Artigos

A Familia Muçulmana

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Brasileira muçulmana, formada em Ciências Sociais, diz que o Ocidente tem visão distorcida sobre a mulher islâmica;

Brasileira e muçulmana, Magda Aref Abdul Latif, formada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo e membro do Centro de Estudos e Divulgação do Islã, acredita que o Ocidente tem uma visão distorcida sobre a mulher muçulmana. "O Ocidente sempre vê a mulher islâmica como inferior e submissa, mas o Islã sempre foi uma religião que inovou no direito das mulheres", afirma.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Influenciada pela campanha anti-islâmica orquestrada pelos agentes do imperialismo atuante inclusive no Brasil, resultou em uma impressão da mulher muçulmana que era carregada de submissão irracional, escravidão e enclausuramento forçado.

Impressão está que tem boa parte de suas ocas fundações ou nas fantasias hollywoodianas carregadas de erotismo, luxuria e mercantilização da mulher como por exemplo a visão dos haréns recheados de beldades irracionais e subumanas fornecida pela grande farsa da leitura oriental chamada de As Mil e Uma Noites.

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Agradecemos a oportunidade que vocês nos oferecem, de estarmos esclarecendo algumas questões referentes a religião islâmica.

Para nós, é muito difícil abordar o tema “Feminismo”, uma vez que para as mulheres muçulmanas é totalmente incompreensível que se tenha que lutar no mundo Ocidental, por direitos que são instituídos por Deus.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

É importante lembrar que Deus diz no Alcorão que homens e mulheres são iguais em deveres e obrigações:

"Quanto aos muçulmanos e às muçulmanas, aos fiéis e às fiéis, aos consagrados e às consagradas, aos verazes e às verazes, aos perseverantes e às perseverantes, aos humildes e às humildes, aos caritativos e às caritativas, aos jejuadores e às jejuadoras, aos recatados e às recatadas, aos que se recordam muito de Deus e às que se recordam d'Ele, saibam que Deus lhes    tem destinado a indulgência e uma magnífica recompensa."  (33 Surata, versículo 35)

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

No Islam não há absolutamente nenhuma diferença entre, homens e mulheres, pois ambos estão em nível de igualdade perante à Deus, sendo diferenciados somente pela sua fé em Deus, e à ambos está prometido a mesma recompensa, para as boas ações como para as más ações.

Deus o Altíssimo diz no Sagrado Alcorão:

''A quem praticar o bem, seja homem ou mulher, e for crente, concederemos uma vida agradável e premiaremos com uma recompensa, de acordo com a melhor das suas ações.'' ( 16ª Surata, An-Nahl, versículo 97)

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Irmãos e irmãs,

Bem, nem sei como começar, vou me descrever:

Meu nome é Camila Scarpati Dias, e tenho treze anos, sou como a grande parte das crianças do Brasil batizada na igreja Católica.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Vivendo no Oriente Médio ou na África, na Ásia Central ou no Paquistão, no Sudeste Asiático ou na Europa e nas Américas, as mulheres muçulmanas tendem a ver o movimento feminista com alguma apreensão.

Embora haja alguns aspectos da causa feminista, os quais nós muçulmanas gostaríamos de juntar esforços, outros provocam desapontamento e mesmo oposição. Consequentemente, não há uma resposta simples para a possibilidade de uma futura cooperação ou competição que o feminismo possa vir a encontrar em um ambiente islâmico.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O casamento na religião  Islâmica é simples.

São necessários:

1.      Duas testemunhas;

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

É um absurdo pensar que o hijab, que faz parte da fé Islâmica, "simboliza a desigualdade sexual e o aprisionamento das mulheres". Os que têm como fonte de conhecimento os meios de comunicação ocidentais têm esta imagem.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

1. INTRODUÇÃO

Tudo que é o outro, que não faz parte da nossa realidade mais imediata, tende a nos assustar e a ser objeto de nossa rejeição. Raríssimas vezes nos detemos nas questões que nos escapam e, por isso mesmo, fazemos julgamentos apressados, superficiais, e incorporamos conceitos sempre carregados de preconceitos, porque fundamentados na ignorância dos fatos.