Civilização Islâmica

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

As cruzadas são guerras que duraram cerca de dois séculos, a partir do final do século V islâmico / século XI cristão (490 dH/1097 dC) até a queda da última fortaleza dos cruzados nas mãos dos mamelucos em (690 dH / 1291 dC). 

Esse período é considerado um dos mais importantes pontos de ligação ou pontos onde a influência, a transferência e a cópia ocorreram. Apesar de os cruzados chegarem ao oriente islâmico objetivando a guerra e não a busca do conhecimento, eles foram influenciados pela civilização islâmica e transferiram tudo o que puderam transferir das realizações dos muçulmanos para a Europa, que estava sofrendo de atraso, degeneração e decadência na época.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A seguir, alguns comentários de cientistas sobre os milagres científicos do Sagrado Alcorão. Todos esses comentários foram tirados de uma fita de vídeo onde se vê e ouve os cientistas no momento em que estão proferindo seus comentários.

1. O Dr. T.V.N. Persaud é professor de Anatomia e Chefe do Departamento de Anatomia, e professor de Pediatria e Saúde Infantil, da Universidade de Manitoba, Winnipeg, Manitoba, Canadá. Ele é famoso em suas especialidades. É autor ou editor de 25 livros e publicou mais de 181 documentos científicos. Em 1991, recebeu o prêmio mais importante no campo da Anatomia, do Canadá, o J.C.B. Grant Award, da Associação Canadense de Anatomistas. Quando lhe perguntaram sobre os milagres científicos do Alcorão pesquisados por ele, declarou o seguinte:

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 O Início Da Transmissão Das Ciências e Cultura Arábico-Islâmica

As Ciências e Cultura Arábico-Islâmica foram transmitidas à Europa principalmente através da imigração dos Moçárabes para outros locais da Europa; através de contato comercial, e dos caminhos percorridos entre o Norte e o Sul da Europa, bem como entre o Oriente e o Ocidente; mediante as visitas diplomáticas entre os reis Germanos e Franceses, assim como através do domínio Muçulmano na Península Ibérica; através das traduções de livros e manuscritos; mediante os estudantes europeus que freqüentavam as Universidades Muçulmanas em Espanha; e também através dos Judeus e dos Cruzados.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

As restrições religiosas à representação de figuras humanas e de animais no Islam impediu a evolução de técnicas como a pintura e a escultura e acabou por transformar a arquitetura na modalidade artística mais desenvolvido na cultura islâmica.

A arquitetura islâmica, em virtude da forte religiosidade, encontra sua melhor expressão na mesquita, edifício destinado às orações comunitárias.  

Sua origem é a casa de Muhammad (na cidade de Madina), que constava de um pátio cercado por muros, com diversos aposentos ao redor.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

No decorrer dos séculos, a humanidade passou por inúmeros conflitos cujas raízes encontravam-se plantadas em questões étnicas e religiosas, marcadas sobretudo pela intolerância e pela falta de conhecimento em relação ao outro e a tudo o que era diverso da realidade conhecida.

O ápice destes conflitos sempre foi alcançado quando, ao se perder a noção de justiça, os inocentes morriam sob a égide de palavras como liberdade, direito e religião. Na verdade, estas palavras sempre serviram a objetivos outros que não a integridade física, moral e espiritual das criaturas.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O período mais brilhante da civilização islâmica foi sem dúvida o dos califas abássidas de Bagdá (750-1258) e dos omíadas espanhóis (755-1492).

Durante dois séculos, o fermento intelectual não diminuiu por um único instante. Al Ma'mun foi o califa que mais fez pela expansão cultural de Bagdá. Ele buscava o conhecimento onde estivesse, manteve relações com os imperadores de Bizâncio, escolheu os melhores tradutores para traduzirem os trabalhos de Aristóteles, Hipócrates, Galeno, Euclides, etc. Mamun cercou-se de eruditos, tradicionalistas, teólogos racionalistas, gramáticos, analistas, etc.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

De origens humildes os Turcos começaram a dominar através de toda a Anatólia e mesmo de partes da Europa. Em 1453, Mehmet o Conquistador, capturou Constantinopla e pôs fim ao Império Bizantino.

Os Otomanos conquistaram a maior parte da Europa Oriental e quase todo o Mundo Árabe; só a Mauritânia no Ocidente e o Iêmen, Hadramut e partes da Península Árabe ficaram para além do seu controle. Tiveram o seu apogeu com Sulayman, o Magnífico, cujas hostes alcançaram a Hungria e a Áustria.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O Califado Omíada estabelecido em 661, durou cerca de um século. Todos os califas da dinastia eram descendentes de Umayya Ibn Abd Shams, cidadão da Makkah e membro da tribo Coraix (Quraysh), que viveu pelo menos duas gerações antes do Profeta Muhammad (que a Paz e Benção de Deus estejam sobre ele); O fundador da dinastia Omíada, Muawiya, e seus dois sucessores pertenciam ao ramo sufyaní (descendentes de Abu Sufyan) da família Omíada, enquanto os demais califas omíadas eram marwanidas, descendentes de Marwan Ibn al-Hakam, que tomou posse do califado em 684.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Um estudo dos Califados e da política convencional do Islam, nos permite retratar como os muçulmanos, ao longo de 14 séculos, conquistaram (e ainda conquistam) novos povos e construíram uma civilização fantástica.

O Islam surgiu no século VII da era cristã, na península Arábica, através do Profeta Muhammad (que a Paz e Benção de Deus estejam sobre ele); como uma religião.  

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A Sicília, juntamente com o sul da Itália, também foi uma das rotas mais importantes da civilização islâmica para a Europa. Os muçulmanos conquistaram Palermo, capital da Sicília, em (216 dH / 831 dC) e a governaram até (485 dH / 1092 dC), ou seja, cerca de 260 anos, durante os quais a vida na Sicília teve uma impressão árabe islâmica.

Durante esses anos, os muçulmanos estavam interessados no desenvolvimento e construção e estavam ansiosos para introduzir aspectos da civilização, como mesquitas, palácios, banhos, hospitais, mercados e castelos. Grandes indústrias, como a de papel, construção naval e mineração foram introduzidas.