Warning: Parameter 3 to PlgContentGeekutility::_renderDisqus() expected to be a reference, value given in /home/wamy/www/wamy/plugins/content/geekutility/geekutility.php on line 252

Warning: Parameter 3 to PlgContentGeekutility::_renderFbcomment() expected to be a reference, value given in /home/wamy/www/wamy/plugins/content/geekutility/geekutility.php on line 252

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A seguir, alguns comentários de cientistas sobre os milagres científicos do Sagrado Alcorão. Todos esses comentários foram tirados de uma fita de vídeo onde se vê e ouve os cientistas no momento em que estão proferindo seus comentários.

1. O Dr. T.V.N. Persaud é professor de Anatomia e Chefe do Departamento de Anatomia, e professor de Pediatria e Saúde Infantil, da Universidade de Manitoba, Winnipeg, Manitoba, Canadá. Ele é famoso em suas especialidades. É autor ou editor de 25 livros e publicou mais de 181 documentos científicos. Em 1991, recebeu o prêmio mais importante no campo da Anatomia, do Canadá, o J.C.B. Grant Award, da Associação Canadense de Anatomistas. Quando lhe perguntaram sobre os milagres científicos do Alcorão pesquisados por ele, declarou o seguinte:

"Parece-me que Muhammad (s.a.w.) foi um homem bastante comum. Ele não sabia ler ou escrever. Na verdade, era analfabeto. Estamos falando de 1.400 anos atrás. Temos alguém que era analfabeto, fazendo pronunciamentos e declarações profundas e que são incrivelmente precisas do ponto de vista da ciência. Eu, pessoalmente, não vejo como isto poderia ser uma simples coincidência ou acaso. Existem, também, muitas exatidões e, como o Dr.Moore, não tenho qualquer dificuldade em minha mente em afirmar que se trata de uma inspiração divina ou revelação que o levou a proferir tais declarações."

O professor Persaud incluiu alguns versículos alcorânicos e ditos do Profeta Muhammad (s.a.w.) em alguns de seus livros. Ele também apresentou tais versículos e ditos do Profeta (s.a.w.) em muitas conferências em que tomou parte.

2. O Dr. Joe Leigh Simpson é professor e presidente do Departamente de Obstetrícia e Ginecologia, da Faculdade de Medicina Baylor, de Houston,Texas, EUA. Ele também é presidente da Sociedade Americana de Fertilidade. Recebu vários prêrmios, inclusive, em 1992, o Association of Professors of Obstetrics and Gynecology Public Recognition Award. O professor Simpson estudou os dois ditos do Profeta Muhammad (s.a.w.), abaixo:

"Em cada um de vós, todos os componentes de vossa criação se juntam no útero de vossas mães em 40 dias ..."

(Narrado em Sahih Muslim, # 2634, e Sahih al-Bukhari, # 3208. Nota: O que está escrito em negrito é uma tradução do que o Profeta Muhammad (s.a.w.) disse. Note-se, também, que o símbolo # usado nas notas de rodapé, indica o número do hadith. Um hadith é um relato confiável transmitido pelos companheiros do Profeta Muhammad (s.a.w.) daquilo que disse, fez ou aprovou.)

"Quando o embrião tiver 42 noites, Deus envia um anjo que o modela e cria seus ouvidos, olhos, pele, carne e ossos. Então, ele diz: Ó Senhor, é homem ou mulher?" E o Senhor decide o que Ele quiser ...

 

(Narrado em Sahih Muslim, # 2645.)

Ele estudou exaustivamente esses dois ditos do Profeta Muhammad (s.a.w.), observando que os primeiros 40 dias constituem um claro estágio da embriogênese. Ele ficou particularmente impressionado com a absoluta precisão e exatidão desses ditos do Profeta Muhammad (s.a.w.). Então, durante uma conferência ele emitiu a seguinte opinião:

"Portanto, os dois ahadith (ditos do Profeta Muhammad (s.a.w.) que foram comentados podem nos fornecer as etapas principais do desenvolvimento embriológico antes dos 40 dias. Mais uma vez, este ponto foi repetidamente assinalado pelos outros palestrantes desta manhã, de que esses ahadith não foram obtidos tendo por base o conhecimento científico disponível na época de seu registro ... Daí, acho que não só não há conflito entre genética e religião como, na verdade, a religião pode orientar a ciência, acrescentando revelação a algumas abordagens científicas tradicionais, e que existem declarações no Alcorão, demonstradas pela ciência como válidas, que amparam o conhecimento do Alcorão como tendo sido oriundo de Deus."

3. O Dr. E. Marshall Johnson é professor e presidente do Departamemto de Anatomia e Biologia Desenvolvimentista, e diretor do Instituto Daniel Baugh, da Universidade Thomas Jefferson, Filadélfia, Pensilvânia, EUA. Ele é autor de mais de 200 publicações. Foi presidente da Sociedade de Tratologia. Em 1981, durante a 7a. Conferência Médica, realizada em Dammam, na Arábia Saudita, o professor Johnson disse ao apresentar sua pesquisa:

"Em resumo, o Alcorão descreve não só o desenvolvimento da forma externa como também enfatiza os estágios internos do embrião, de sua criação e desenvolvimento, salientando eventos maiores reconhecidos pela ciência contemporânea... Como cientista, lido somente com coisas que posso ver. Entendo de embriologia, biologia desenvolvimentista. Entendo as palavras do Alcorão que foram traduzidas para mim. Como no exemplo anterior, se eu fosse me transpor para aquela época, sabendo o que sei hoje, não poderia descrever as coisas que foram descritas. Observo a evidência deste fato para rebater o conceito de que este indivíduo, Muhammad (s.a.w.), tirou esta informação de algum lugar. Portanto, não vejo nada aqui em conflito com o conceito de que houve a intervenção divina naquilo que ele foi capaz de escrever."

(O Profeta Muhammad (s.a.w.) era analfabeto. Ele não sabia ler nem escrever. Mas ditou o Alcorão aos seus Companheiros e pediu a alguns deles que o escrevessem.)

4.O Dr. William W. Hay é professor de Oceanografia da Universidade do Colorado, EUA. Ele é um conhecido oceanógrafo. Após uma discussão com o professor Hay sobre o Alcorão mencionar fatos sobre o mar que só recentemente foram descobertos, ele disse:

"Acho muito interessante estas informações estejam nas antigas escrituras do Alcorão e não tenho como saber de onde vieram mas acho extremamente interessante que elas estejam lá e que este trabalho continue a descobrir o significado de algumas de suas passagens." E quando lhe perguntaram sobre a fonte do Alcorão, ele resopndeu:

"Bem, penso que deve ser um ser divino."

5. O Dr. Gerald C. Goeringer é professor e coordenador do Departamento de Biologia Celular, Escola de Medicina, da Universidade de Georgetown, Washington, EUA. Durante a 8a. Conferência Médica Saudita, realizada em Riyad, Arábia Saudita, o professor Goeringer, quando da apresentação de suas pesquisas, declarou o seguinte:

"Em relativamente poucas aayahs (versículos alcorânicos) encontramos uma descrição abrangente do desenvolvimento humano, desde a chegada dos gametas através da organogênese. Jamais existiu um registro tão completo do desenvolvimento humano, tal como classificação, terminologia e descrição. Na maior parte dos exemplos, senão em todos, esta descrição antecede em vários séculos o registro dos diversos estágios do desenvolvimento embriônico e fetal humano registrado na literatura científica tradicional."

6. O professor Yushudi Kusan é diretor do Observatório de Tóquio, Japão. Ele disse:

"Estou muito impressionado em encontrar, no Alcorão, fatos astronômicos verdadeiros e para nós, astrônomos modernos, vimos estudando um pedaço muito pequeno do universo. Concentramos nossos esforços na compreensão de partes muito pequenas. Usando telescópios, podemos ver apenas pequenas partes do céu sem pensar no universo como um todo. Assim,  acho que posso encontrar o meu próximo caminho de investigação do universo, lendo o Alcorão e respondendo às questões."

7. O Dr. Tejatat Tejasen é, atualmente, presidente do Departamento de Anatomia e ex-Reitor da Faculdade de Medicina, da Universidade de Chiang Mai, Tailândia. Durante a 8a. Conferência Médica Saudita, realizada em Riyad, Arábia Saudita, o Dr. Tejasen se levantou e disse:

"Nos últimos três anos, passei a me interessar pelo Alcorão ... Pelos meus estudos e pelo que aprendi nesta conferência, acredito que tudo que foi registrado no Alcorão há 1.400 anos atrás deve ser a verdade, e que pode ser comprovada através de meios científicos. Uma vez que o Profeta Muhammad (s.a.w.) não sabia ler ou escrever, ele deve ser um mensageiro que retransmitiu esta verdade que foi revelada a ele como um conhecimento por aquele que deve ser o criador. Este criador deve ser Deus, ou Allah. Acho que é hora de dizer La ilaha illa Allah, que não há outro deus senão Allah, Muhammad rasulu Allah, Muhammad (s.a.w.) é o Mensageiro (Profeta) de Allah. Por último, devo parabenizar o sucesso dessa conferência. Aprendi na conferência não só o conhecimento científico como, também, tive a grande oportunidade de encontrar muitos novos cientistas e de fazer novos amigos entre os participantes. A coisa mais preciosa que  recebi foi o La ilaha illa Allah, Muhammad rasulu Allah, e ter-me tornado muçulmano."

Após  todos esses exemplos que vimos sobre os milagres científicos do Sagrado Alcorão e todos esses comentários de cientistas, devemos nos perguntar:

- Seria simples coincidência que todas essas informações científicas recentemente descobertas nos mais variados campos tenham sido mencionadas no Alcorão, que foi revelado há 14 séculos atrás?
- Muhammad (s.a.w.), ou mesmo qualquer outro ser humano, teria condição de ser o autor do Alcorão?

A única resposta possível é que o Alcorão deve ser a palavra literal de Deus, revelada por Ele.

Fonte: sbmrj.org.br